12 de julho de 2005

e por vezes

© Angelica @ www.olhares.com

E por vezes as noites duram meses
E por vezes os meses oceanos
E por vezes os braços que apertamos
nunca mais são os mesmos E por vezes

encontramos de nós em poucos meses
o que a noite nos fez em muitos anos
E por vezes fingimos que lembramos
E por vezes lembramos que por vezes

ao tomarmos o gosto aos oceanos
só o sarro das noites não dos meses
lá no fundo dos copos encontramos

E por vezes sorrimos ou choramos
E por vezes por vezes ah por vezes
num segundo se envolam tantos anos.

David Mourão-Ferreira | Matura Idade | 1973



2 comentários:

Anónimo disse...

Olha. O Mourão-Ferreira e o Klimt juntos. Não têm nada a ver um com o outro.
A não ser a consideração pelas mulheres das vidas deles.
J.

Menina_marota disse...

Um poema brilhante de um dos meus poetas preferidos!

De Klimt, escolheria o beijo... adoro...

Gostei do blog. Voltarei...

Um abraço

(posso linkar-te?)