3 de abril de 2005

o fogo anima

(pela benção do fogo que não morre)

coberto de águas
e de meses
esperando o que não terá fim
o fogo anima

João Miguel Fernandes Jorge



2 comentários:

doispontos disse...

Abençoado o fogo que nos anima,na esperança,s empre renovada, de que não terá fim.

doispontos disse...

Melhor. Acabou a pirosisse. Abriu-se um lugar profundo, por onde apetece entrar. Boa: