30 de março de 2005

as portas de jericó


Para derrubar muralhas,
Em Jericó,
Usaram mil trombetas.

Tivessem usado as tuas palavras,
E as portas
Seriam oferecidas.

deNeve



3 comentários:

doispontos disse...

Bem bom, bola de neve. Simples e muito tocante.
Fartei-me de andar`às voltas com qualquer coisa que não batia certo. Eu, ao contrário de ilústres pessoas, gosto da rima.
E então, depois das voltas, refiz o poema para mim, com uma palavra. No fim, no lugar de "oferecidas", eu escrevi para mim "abertas". Mas foi só para mim.
O que não tem importância nenhuma.
Sugiro ao bola de neve que passe a assinar com o seu nome, uma vez que, flanqueadas as portas da cidade, deste "Jericó", tem direitos de cidadania.

Obrigado, bola de neve.

deNeve disse...

Obrigado eu, ora.
Quanto ao meu nome, é mesmo este, também, para já: deNeve, Bola deNeve - sem serviços a quaisquer Magestades senão as da Amizade, e com licença para tentar viver e ajudar a viver.

Anónimo disse...

Sorrindo .. lembrando estas mesmas palavras e a palavra "cedidas" no final ..
Tens razão DeNeve (bonita a imagem)as palavras, esses bens preciosos que insistimos por vezes em "desmerecer" ..

Ficam os parabéns e o desejo de ler mais.