16 de setembro de 2005

haiku do vento


O amor morreu.
O vento liberta as cinzas
De um coração novo.

deNeve



6 comentários:

doispontos disse...

Parece-me que consegui
que só quem merece
possa passear por aqui.

Lumife disse...

Também aqui já passei. Para ser mais frequente a visita vou linkar-te.

Um abraço.

Harry disse...

Já viste que ficamos juntos nas listas de links? Estranha concidência.

Lumife disse...

Então paraste? Continua que ias bem .

Um abraço

Lumife disse...

Visita o blog "BEJA" http://bxalentejo.blogspot.com e lê a carta que transcrevi:

Que fizeram dos nossos sonhos, Manuel ?

Obrigado

rato disse...

com duas asas pode voar,
vivendo na natureza pode-se exibir,
tendo um ramo pode-se agarrar
e na fotografia fica a sorrir.